sábado, 13 de outubro de 2007

impulse

Sem foto, sem desenho, sem cor, nem falta dela, sinto que há dias assim... hoje falo só pra ti! E se de repente tivermos a consciência de que somos mais e melhor? E se de repente nos observarmos e verificarmos que somos valentes, que nos amamos sem deixar de amar os outros? Que nos sabemos dar? Que apesar de tudo acreditamos nos outros, e que lhes damos o benefício da dúvida, mesmo quando nos enganamos? E se de repente nos enganarmos?

Não, não é impulse.... é a vida.

São pessoas como tu que me movem e me fazem acreditar que existem pessoas boas, pessoas que de forma altruísta gostam de outras.

Tão bom saber que existes!!

1 comentário:

Bicho disse...

O que é bom que saibas é que tu existes! E isto de existir é muito mais do que "ser" dito com mais letras. É não passar à porta da vida mas entrar, e sem bater à porta ou tocar à campainha; entrar, ver o que dá e, se por acaso nos puserem na rua uma vez ou outra - não faz mal! Há outras portas, SEMPRE!