sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Coleccionismo

Podemos coleccionar de tudo, mas em tudo há qualquer coisa de comum. Entre cromos e gente coleccionamos a certeza de ter ou ter tido. Enganamo-nos devagar....
Os cromos descolam, secam e voam, as gentes coleccionam-nos. Não temos nada para além do que somos. Talvez nos devêssemos coleccionar a nós próprios aos bocados e por inteiro, sentir que somos nossos. Nada mais temos de possuir quando nos temos a nós próprios. E partindo daqui... segue-se a fantástica aventura de partilhar!!!!

Isto claro, para dizer que tinha poucos anos, talvez uns 10 ou 11, totalmente envolvida na caderneta da Disney, corria as papelarias, punha o meu avô a fazer negociatas na praça do comércio para trocar os que lhe ia enviando pelo correio, eis senão quando... esgotou por todo o lado o cromo 82!!!!! Meses de dedicação e ficou a faltar o cromo 82!!!!

Deixei nessa tenra idade o coleccionismo!!!!!

Viva não só a montanha Russa como também o comboio Fantasma!!!!!!

2 comentários:

Bicho disse...

Eu só consegui completar uma caderneta quando era miúda; a dos "Dias Felizes" (aqueles bonequitos rosa ou azuis, de acordo com o sexo, e os barretes cogumelo e sardas na carita). Mas desde esse tempo, tenho uma caderneta quase completa de outros cromos...

E viva a roda gigante e os aviões!

I disse...

....e se secares a cola desses cromos? depois pronto é abrir a caderneta e deixá-los voar sem destino, mas pra longe!!! Assim num dia de vendaval!!!!

E viva o vento que as palavras leva :) e o gelado de chocolate!!!!!!!